Brazil: Welcome to the tax haven.

LeoFinance
@wiseagent
9d (edited)
LeoFinance
7 Min Read
1368 Words

This publication was also written in SPANISH and PORTUGUESE.

brazil_taxes01.jpg

International Tax Review

In the list of countries that pay the most taxes in the world, one of the names that stands out is Brazil because we Brazilians are obliged to pay extra values ​​over a quantity of exorbitant products. I am talking about rates of all, and any nature that in theory should be turned into benefits for the population, but in practice things are extremely different (something that is already much expected by us).

Living in Brazil is not for amateurs. I always like to say this because it is the kind of conclusion that fits perfectly with the reality of my country, which is a place of difficult access to any degree of prosperity (in any aspect), if you are part of the weaker side of rope (obviously the poorest side). Even if some, out of millions, of people manage to break this negative cycle... The number is small.

Here, people who are born poor tend to remain poor for the rest of their lives. Not because of not prospering (which is one of the best characteristics of the Brazilian people), but because of the lack of opportunities that are not offered to the people. The example of taxes in essence, works as a great "tool" to understand this because it has a great weight on the income of the poorest. Very high taxes, for those who are poor.

brazil_taxes02.jpg

The New York Times

I am not against paying taxes, as long as they have fair percentages, and that they are mainly applied to improvements for the collective good, such as health and education... In addition to security and public policies. Here, none of this happens efficiently, because a large part of the tax money is simply diverted, through criminal and sophisticated political schemes, in favor of those who are already rich.

To speak of taxes here is to speak of a lack of opportunity cuts (and those who are part of the world of entrepreneurship know very well what I am talking about), because everything that has an effect in this sense is designed to harm people. Honestly, I don't know how far this will go... But the scenario is still terrible, because the taxes created are designed to "choke" people until they give up fighting.

In Brazil, paying taxes is like wearing a clown mask every day. It is useless, because paying additional values ​​that are not converted into collective attitudes for a people who need it so much is like being "assaulted" in another way. It is sad, because there is a chance that the country will ascend in many ways... But politically speaking, the idea, at least the main one, is to do the opposite to maintain the hegemony of power.


Brasil: Bienvenido al paraíso fiscal.

En la lista de países que más impuestos pagan en el mundo, uno de los nombres que se destaca es Brasil porque los brasileños estamos obligados a pagar valores extra por una cantidad de productos exorbitantes. Estoy hablando de tasas de todos, y de cualquier naturaleza que en teoría deberían convertirse en beneficios para la población, pero en la práctica las cosas son extremadamente diferentes (algo que ya es muy esperado por nosotros).

Vivir en Brasil no es para aficionados. Siempre me gusta decir esto porque es el tipo de conclusión que encaja perfectamente con la realidad de mi país, que es un lugar de difícil acceso a cualquier grado de prosperidad (en cualquier aspecto), si eres parte del lado más débil de cuerda (obviamente el lado más pobre). Incluso si algunas, entre millones, de personas logran romper este ciclo negativo... El número es pequeño.

Aquí, las personas que nacen pobres tienden a seguir siendo pobres por el resto de sus vidas. No por no prosperar (que es una de las mejores características del pueblo brasileño), sino por la falta de oportunidades que no se ofrecen al pueblo. El ejemplo de los impuestos, en esencia, funciona como una gran "herramienta" para entender esto porque tiene un gran peso en los ingresos de los más pobres. Impuestos muy altos, para los pobres.

No estoy en contra del pago de impuestos, siempre que tengan porcentajes justos, y que se apliquen principalmente a mejoras para el bien colectivo, como la salud y la educación... Además de la seguridad y las políticas públicas. Aquí, nada de esto sucede de manera eficiente, porque una gran parte del dinero de los impuestos simplemente se desvía, a través de esquemas políticos criminales y sofisticados, a favor de los que ya son ricos.

Hablar de impuestos aquí es hablar de falta de recortes de oportunidad (y quien es parte del mundo del emprendimiento sabe muy bien de lo que estoy hablando), porque todo lo que tiene un efecto en este sentido está diseñado para perjudicar a las personas. Honestamente, no sé hasta dónde llegará esto... Pero el escenario sigue siendo terrible, porque se piensa que los impuestos creados para "asfixiar" a la gente hasta que dejen de luchar.

En Brasil, pagar impuestos es como usar una máscara de payaso todos los días. De nada sirve, porque pagar valores adicionales que no se conviertan en actitudes colectivas para un pueblo que tanto lo necesita es como ser "agredido" de otra manera. Es triste, porque existe la posibilidad de que el país ascienda de muchas maneras... Pero políticamente hablando, la idea, al menos la principal, es hacer lo contrario para mantener la hegemonía del poder.


Brasil: Bem-Vindos ao paraíso fiscal.

Na lista dos países que mais pagam impostos no mundo, um dos nomes que se destaca é o Brasil porque nós, brasileiros, somos obrigados a pagar valores extras em cima de uma quantidade de produtos exorbitantes. Eu estou falando sobre taxas de toda, e qualquer natureza que na teoria deveriam ser revertidas em benefícios para a população, mas na prática as coisas são extremamente diferentes (algo que já é muito esperado por nós).

Viver no Brasil não é para amadores. Eu sempre gosto de falar isso porque é o tipo de conclusão que se encaixa perfeitamente com a realidade do meu país, que é um lugar de difícil acesso a qualquer degrau de prosperidade (em qualquer aspecto), se você fizer parte do lado mais fraco da corda (obviamente, o lado mais pobre). Mesmo que algumas, dentre milhões, de pessoas consigam quebrar esse ciclo negativo... O número é pequeno.

Por aqui, quem nasce pobre tende a continuar sendo pobre pelo resto da vida. Não pelo de não prosperar (que é uma das melhores características do povo brasileiro), mas sim pela falta de oportunidades que não são oferecidas ao povo. O exemplo dos impostos em sua essência, funciona como uma ótima "ferramenta" para entender isso porque isso tem um peso muito grande na renda dos mais pobres. Impostos altíssimos, para quem é pobre.

Eu não sou contra o pagamento de impostos, desde que eles tenham porcentagens justas, e que principalmente sejam aplicados em melhorias para o bem coletivo, como a saúde e educação... Além de segurança e políticas públicas. Por aqui, nada disso acontece com eficiência, porque uma grande parte do dinheiro dos impostos é simplesmente desviada, através de esquemas políticos criminosos e sofisticados, a favor de quem já é rico.

Falar de impostos por aqui é falar de falta cortes de oportunidades (e quem faz parte do mundo do empreendedorismo sabe muito bem do que eu estou falando), porque tudo o que é efeito nesse sentido é pensado para prejudicar as pessoas. Sinceramente, eu não sei até onde isso vai chegar... Mas o cenário ainda é péssimo, porque os impostos criados são pensados em "asfixiar" as pessoas até que elas desistam de continuar lutando.

No Brasil, pagar impostos é como usar uma máscara de palhaço todos os dias. É inútil, porque pagar valores adicionais que não são convertidos em atitudes coletivas para um povo que tanto precisa é como ser "assaltado" de uma outra forma. É triste, porque há uma chance do país ascender em muitos caminhos... Mas politicamente falando, a ideia, pelo menos a principal delas, é fazer o contrário para manter a hegemonia de poder.

Posted Using LeoFinance Beta